quarta-feira, 21 de abril de 2010

Nascemos para perder.....Que bom!





Quando nos deparamos audiovisualmente com o termo "perder", nossa primeira reação instintiva é uma sensação negativa.
Perder, no conceito vital, significa algo ruim.

Perder um emprego. Seu time perder o campeonato. Perder dinheiro. Perder por morte um ente querido. Perder uma namorada. São sentidos desagradáveis.

O Aurélio classifica perda como "s.f. Ato ou efeito de perder ou ser privado de algo que possuía. / Diminuição que alguma coisa sofre em seu volume, peso, valor. / Prejuízo financeiro. / O ato de não vencer."

Até mesmo o Aurélio dá uma conotação negativa ao ato de perder.

Mas desde que nascemos estamos perdendo algo.

Envelhecer é perder juventude. Envelhecemos desde que nascemos.

Perdemos o cordão umbilical. Mas para começarmos a sermos seres independentes, mesmo de nossa mãe, mesmo com 1 minuto de vida.

Perdemos o colo seguro e protetor da mãe. Mas para explorarmos o mundo e a vida com nossas próprias pernas.

Perdemos nossos dentes de leite. Para que os definitivos cresçam fortes e perenes.

Ao longo da vida, perdemos células, sangue, cabelo. Para que outros nasçam novos no lugar.

Perdemos nossa virgindade. Para abraçar o amor na vida adulta.

Perdemos a ingenuidade. Para vencermos algumas batalhas nesse mundo selvagem, injusto e cheio de cobras.

Com os anos perdemos um pouco o poder dos sentidos. A visão, a coordenação motora, a audição, a paciência. Mas a perda física dá lugar à experiência de vida, que nos faz cada vez mais capazes de pensar melhor racionalmente e emocionalmente, enfrentarmos situações de pressão. Nos dá o dom de poder orientar e ajudar pessoas mais jovens.

Às vezes perdemos a confiança nas pessoas, perdemos a esperança de que ainda há gente justa, boa e interessante nesse mundo. Mas talvez esse tipo de perda seja para que possamos encontrar sempre novas pessoas, que possam nos devolver essa confiança.

A luta do dia a dia faz com que percamos nossa fé, fé em nossa espiritualidade, seja qual for o caminho que escolhamos pra chegar ao Mestre do Bem.
Mas a perda da fé, nos faz fracos e nos atira no abismo das almas fracas. Para que possamos nos levantar de novo e reforçá-la cada vez mais.

Mas talvez a grande e significante perda pela qual passamos é quando perdemos a chance de viver intensamente cada dia. Perdemos a chance de evidenciar o quanto gostamos de alguém, seja da forma que for. Perdemos a chance de olhar a vida sempre de uma forma otimista. Perdemos a chance de ajudar, estender a mão, afagar, motivar, sorrir, quando alguém sem rumo apenas precisa de um gesto simples.

Eu acredito que viemos sim ao mundo pra vencer, sermos felizes, repartir quando se tem bonança, sermos ajudados quando estamos na tempestade. Mas para que deixemos esse mundo com essa sensação de plena vitória, temos que enfrentar muitas e muitas perdas pelo caminho.

9 comentários:

Déia disse...

Olha, vou ser sincera...Tem certas coisas ou pessoas que é melhor perder do que achar!!

Mas concordo com vc, nem tudo que perdemos é ruim.. tem coisa que serve como aprendizado...

Os medos por exemplo, é ótimo perder um medo!

bj

luiz disse...

O mais importante entre ganhar ou perder é a disposição para
a disputa...

Valquiria disse...

Hummm Julio, vc. tem razão... parei de trabalhar (perdi um tempinho rsrs) para ler seu texto e ao terminar percebi que ganhei muito com isso rs. Muito legal...
Concordo com você, as perdas na maioria das vezes faz com que usemos de uma força antes não explorada e com isso ganhamos em ...no mínimo experiência rs
beijo.

Jean Gray disse...

Pois eh....
Perder é um termo muito relativo, principalmente quando nos referimos a algo que na realidade nao nos peretence! Se vc perde algo que nunca foi teu ali no duro, meu querido... na verdade vc nao perdeu! apenas nao conseguiu conquistar!

Fátima Gaya disse...

Há perdas irreparáveis mas, outras se apresentam para nosso aprendizado por aqui. Afinal, estamos aqui para correr riscos.
Boa semana.
Abraços.

Neide disse...

Este texto, é pura realidade, as vezes n~~ entendemos pq perdemos, mas tudo tem um uma razão de ser, o que importa é viver cada conquista e cada perda............

isabel cristina disse...

Nascer, Morrer, Renascer, Progredir
sempre esta é a Lei.
Entendo que a vida é uma escolas e
que as perdas são ferramentas preciosas no processo evolutivo do ser humano.
É assim que entendo. Abraçao!!

Regina disse...

Júlio, acabei de perder...foi uma perda necessária....crescimento? repensar? não sei...muito confuso é perder...
Precisamos do tempo, aquele espaço de colo dos amigos para superar...que bom? não sei...por enquanto, não...
Abraços perfumados
Regina

Anônimo disse...

eu creio que não podemos perder o que nunca tivemos. e isso acontesse sempre.pensamos que temos e quando descobrimos que nao temos, sofremos achando que perdemos.Mas amei seu blog,sou sua seguidora a partir de hj. parabéns!!!