quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Covil


O mundo corporativo moderno se traduz numa perfeita selva urbana. Valores como bondade, lealdade, sinceridade e uma infinidade de “dades” são atributos mínimos devotados. Passa-se por cima de tudo em busca da sobrevivência ou pela ganância de crescer e atingir patamares mais elevados na escalada da carreira.

Numa selva “animal”, o leão persegue a zebra pra devorá-la e saciar suas necessidades básicas. E a zebra foge quando e como consegue. A diferença desta analogia é que a zebra sabe das intenções do leão. E fica esperta, se protege, vive em alerta.

Quantos e quantos leões disfarçados de zebra estão em nosso convívio diário...
Na espreita, esperando o momento certo para dar o bote.

Nem sempre a premissa básica da sobrevivência impera: “antes eu do que você”.

Se, por ocasiões, este leão tiver que te ferrar para aparecer e subir na vida, não pensará 2 vezes para fazê-lo.

Isso às vezes nos faz questionar se nossa conduta ferrenha baseada apenas no caráter e competência não se traduzem em obstáculos que atravancam nosso sucesso nessa selva moderna.

É algo que traz náuseas, é algo como: “pare o mundo que quero descer”.

Temos que ser agressivos? Sim. Temos que ser atuantes, fortes? Sim. Mas será que, além disso, temos que ser lobos em pele de cordeiros? Leões em pele de zebras?

Minha fé no honesto, no verdadeiro, no bom, é mais consistente que uma parede de concreto, e ainda penso assim, mesmo que às vezes alguns tremores fazem nela alguns trincos. Meu caráter vai estar sempre protegido por ela, mesmo abalada, não vai cair não.

8 comentários:

graciele possari disse...

há tempo de plantar e de colher..o que vc está colhendo hj, amanhã alguem ou alguns tbm colherão..fique bem vc, jogue fora tudo que não fizer bem...caso contrário, é como tomar veneno e esperar que o outro morra..pense em você, crie asas..tem um mundo de braços abertos esperando vc, querendo ver sua coragem e ousadia..força!!

Simonéiazinha disse...

Coincidencia ou não estava a comentar com uma amiga minha de Sampa a alguns minutos atrás justamente sobre isso, da concorrencia desleal na vida profissional ou na privada, das feras que se escondem tão bem sob uma égide de boa estampa quando, por vezes, mostram a que vieram, sou feliz por acompanhá-lo, falamos a mesma língua, como se diz por ai rezamos sob a mesma cartilha, tenha um dia mágico e obrigado por destilar esse fel que nos acomete de um jeito tão peculiar. Tenho estado desesperançada, mas preciso exorcizar essas neuras também, aguarde, fique bem.

Jean Gray disse...

UHHHHH desabafou heim??? rs
Agora é partir pra outra neh?
lembra das molas? Aquelas que te impulsionam para cima quando alguem te empurra pra baixo? Então... Use-as! Este é o seu momento de fazer diferente o que mais ninguém faz.

airssea disse...

Um amigo certa vez me disse que, para sobreviver quando passarmos por esse "covil" é necessário ter pele de rinoceronte e nervos de aço. E eu concordo com ele. Ser brasileiro é não desistir nunca. Ainda que eles tentem nos intimidar e nos sufocar, o momento de glória é certo, se não viermos a desistir.
" Eis que vos envio como ovelhas no meio de lobos, portanto sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas." (Mt 10:16)- Estou sempre vigilante.
Um Abraço!

Austeriana disse...

Apesar de tudo, ainda acredito na honestidade e no «faz aos outros o que gostarias que te fizessem a ti.»

Leila de Oliveira disse...

Nunca a característica "narcisismo" esteve tão em voga qto nos tempos atuais, onde todos devem exibir algum tipo de poder; seja em termos físicos, financeiros, de influencia ou popularidade; em suma, todos devem parecer "vencedores" para serem aceitos, admirados.
Considero esse caminho (que nao sei se tem volta) perigoso e extremamente cruel às pessoas que dele fazem parte. Alguns, inclusive, sem inclinação para este tipo de conduta, mas que acabam se rendendo; em nome da "nobreza" (e necessidade) de se ter um trabalho.

Ivy disse...

Coragem! Bom fim de semana

anjo disse...

Olá, pra mim o que acontece hoje é uma briga de vaidades sem fim, mas prefiro viver nesse covil, do que ter que me submeter a virar uma delas. A dignidade nao tem preço.
E vc sabe muito bem disso!!